Fim do suporte ao Windows 7 requer atenção das empresas

por Equipe de conteúdo

Fim do suporte ao Windows 7

A Microsoft anunciou no inicio de dezembro de 2018 o fim do suporte ao Windows 7.

A data marcada para esse evento será em 14 de janeiro de 2020, ou seja, um pouco mais de um ano.

Isso significa que o sistema não contará com nenhuma atualização, seja de correção de bugs, seja de segurança depois dessa data.

O Windows 7 é um dos sistemas operacionais de maior sucesso da Microsoft, lançado em 2009 ele superou em termos técnicos e de público o Windows Vista, seu antecessor e até mesmo o Windows 8, seu sucessor, lançado em 2012.

Esses dois sistemas não tiveram boa aceitação e o Windows 7 dominou o mercado, só perdendo o posto de sistema mais operacional neste ano, para o Windows 10.

Devido à sua confiabilidade muitas pessoas e empresas ainda o utilizam, porém como de praxe a Microsoft quer abrir caminho para a adoção total do Windows 10 e por isso faz esse movimento de descontinuidade nas atualizações do Windows 7.

Posso continuar usando o sistema, mesmo depois do fim do suporte ao Windows 7?

Sim, em tese o Windows 7 continuará funcionando normalmente até janeiro de 2020, porém é importante começar a planejar a troca para um sistema mais moderno e seguro como o Windows 10 por exemplo.

Deixar para última hora como se sabe nunca é uma boa opção.

Em abril de 2019 já haverá restrições para atualizações de segurança

Os computadores com Windows 7 não receberão correções de segurança após abril de 2019, exceto os que tenham sido modificados para aceitar as atualizações utilizando um algoritmo denominado SHA-2.

Ou seja, com o fim do suporte ao Windows 7 tal como está programado, caso seu equipamento não conte com esse algoritmo SHA-2, você já poderá ter problemas de vulnerabilidade do seu PC.

O que acontece depois que o Windows 7 parar de ser atualizado?

Em 14 de janeiro de 2020 quando o fim do suporte ao Windows 7 for oficializado, vai parar de receber atualizações, especialmente as de segurança.

O Windows 7 ainda será funcional, porém não será um sistema totalmente seguro, podendo ter “brechas” de segurança exploradas pelos hackers, os criminosos digitais.

Além disso devido à falta de atualizações, o sistema pode começar a apresentar outros tipos de instabilidade, como incompatibilidade com a SEFAZ para emissão de Notas Fiscais Eletrônicas por exemplo.

O ideal é que os usuários se programem para fazer a migração para o Windows 10 o quanto antes, procurando junto às revendas da Microsoft opções de migração com melhores condições de pagamentos e descontos.

Com isso é possível preparar a empresa com tempo e planejamento, evitando atropelos de última hora.

Veja o comunicado oficial da Microsoft: https://support.microsoft.com/pt-br/help/4057281/windows-7-support-will-end-on-january-14-2020

Windows pirata não vale!

A regra de ouro tanto para fins de segurança digital, quanto segurança jurídica é sempre utilizar sistemas operacionais originais e atualizados.

Do lado da segurança digital porque sistemas operacionais originais contam com atualizações regulares de segurança que visam corrigir eventuais brechas, ao passo que sistemas pirateados podem não receber corretamente essas atualizações.

Sistemas pirateados ainda tem um risco adicional de poderem contar brechas de segurança colocadas de propósito pelos criminosos para roubar dados.

Do ponto de vista da segurança jurídica ao usar sistemas originais a empresa evita multas e processos por uso indevido de propriedade intelectual/software pirata.

 

Leia também: Com a NF-e 4.0 sistemas Windows desatualizados vão paralisar a emissão de Notas Fiscais Eletrônicas

 

O que fazer para evitar prejuízos com o fim do suporte ao Windows 7?

Converse com seu técnico de TI e discuta com ele as melhores opções de migração para sistemas operacionais mais modernos.

Tendo em vista que o Windows 8 também é um candidato natural a ter seu suporte descontinuado dentro de algum tempo, a opção mais óbvia seria a migração para o Windows 10 que se mostra muito confiável e mantém as boas características que fizeram do Windows 7 um sucesso.

Compartilhe

Post anterior:

Próximo post: