Grupo de discussão do UNINFE: 10 anos e milhares de histórias de sucesso

por Equipe de conteúdo

O Grupo de discussão da NF-e UNINFE completa 10 anos tendo ajudado milhares de software houses no Brasil

 

No dia 05 de agosto de 2018 o grupo de discussão do UNINFE completa 10 anos.

Lançado em 05 de agosto de 2008 o grupo de discussão (ou fórum como também é conhecido) se confunde com a própria história do aplicativo open source (Código fonte livre e gratuito) de mesmo nome lançado naquele ano.

Um breve histórico:

No início de 2008 o projeto nacional da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) ganhou corpo e começou a se “popularizar” passando a ser obrigatório para empresas de menor porte.

Na ocasião 99% das empresas desenvolvedoras de sistemas do país (também conhecidas com software-houses) estavam despreparadas para oferecer um aplicativo de emissão do documento eletrônico para seus clientes, pois até então somente grandes empresas estavam emitindo NF-e e mesmo assim algumas ainda em esquema de projeto-piloto da SEFAZ.

O problema é que havia muito pouco conhecimento disponível sobre o assunto, não existiam soluções prontas e o suporte da SEFAZ para o assunto era praticamente inexistente.

Diante da iminência da obrigatoriedade de emissão do novo modelo eletrônico o time técnico da Unimake Software começou a coletar informações de todas as fontes possíveis para criar uma solução que atendesse seus clientes, afinal havia um especificamente, que iniciaria o processo em 01/04/2008 e outras dezenas que iniciariam nos meses seguintes e deixá-los sem emitir Notas Fiscais não era uma opção.

Através de troca de experiências com os programadores Patrícia Pedroso, Luciano Vale, Márcio Fábio Althmann e Vinicius Gubiane Ferreira através do Fórum MSDN o time técnico da Unimake encabeçado por Wandrey Mundin Ferreira reuniu o conhecimento necessário para elaborar a primeira versão do aplicativo UNINFE, que foi lançado oficialmente em 03 de julho de 2008.

Depois de tanto esforço e apoio recebidos, a diretoria da Unimake resolveu que disponibilizaria o aplicativo de forma gratuita e com o código-fonte livre, como forma de agradecer à comunidade de apoiadores que haviam ajudado em sua criação, bem como para dar oportunidade às software houses que ainda teriam que passar pelo mesmo processo de oferecer uma integração de NF-e para seus clientes, cujo terreno era bem árido do ponto de vista técnico naquela época.

Mas e porque um grupo de discussão?

A decisão de lançar um grupo de discussão para troca de experiências e suporte do aplicativo se deu por dois motivos:

A Unimake não teria profissionais de suporte suficientes para atender toda a demanda de atendimento e também porque por se tratar de um produto aberto, a participação da comunidade de programadores enriqueceria o debate e a solução de dúvidas numa velocidade infinitamente superior ao que a empresa sozinha conseguiria.

Quer ver o grupo por dentro? Faça isso agora através deste link.

Essa decisão se mostrou acertada, pois posteriormente com o aumento da “família NF-e” com os tipos de documentos que foram criados, tais como CC-e, CT-e, NFC-e e afins o volume de temas, dúvidas e debates cresceu enormemente e milhares de pessoas de todo o país contribuíram através da plataforma, tanto ensinando, como ao mesmo tempo aprendendo.

Raio X do grupo de discussão UNINFE

Hoje o fórum é com certeza um dos maiores da internet sobre o tema Documentos Fiscais Eletrônicos e os números nos ajudam a ver isso:

• Mais de 102.000 mensagens trocadas até o final de julho de 2018.
3.448 membros até o fechamento desta matéria.
• O pico de mensagens aconteceu em agosto de 2009 com 2.362 mensagens trocadas.
• O ano com mais mensagens trocadas foi 2010 com 13.270.
• A média mensal foi de 851 mensagens em 10 anos.
• Nesse período a média diária foi de 27 mensagens.

É natural que os picos de mensagens tenham acontecido entre os anos de 2009 e 2010 dado o fato que foi a época em que houve a maciça adesão/obrigatoriedade da grande maioria das empresas, com o tempo e a disseminação do conhecimento entre a comunidade de programadores o volume de dúvidas diminuiu, porém com a evolução do projeto NF-e e o ingresso de novos tipos de documentos fiscais eletrônicos a discussão de mantém abastecida até hoje em volumes consideráveis.

Importância do grupo de discussão para o cenário fiscal eletrônico do país.

A área fiscal no Brasil é extremamente hostil, tanto para pequenas quanto para grandes empresas, e sem falsa modéstia é possível afirmar que tanto o aplicativo UNINFE quanto os debates técnicos que giraram através dele no grupo ajudaram milhares de software houses no Brasil a passar pelo difícil momento de transição da Nota Fiscal de papel para a eletrônica.

Muitas pequenas empresas de desenvolvimento não detinham todo o conhecimento e tampouco orçamentos para desenvolver uma solução completa de NF-e no prazo tão enxuto imposto pela SEFAZ na época, sendo que o aplicativo UNINFE e os conhecimentos compartilhados pelo grupo de discussão fizeram toda a diferença para elas.

O Aplicativo UNINFE é o protagonista?

Por ser um produto open source a Unimake Software não exerce qualquer controle cadastral sobre sua utilização mas acreditamos que pelo volume de membros do grupo que o utilizam em maior ou menor escala, é possível que pelo menos 300.000 empresas no país transmitam seus documentos fiscais através dele.

Porém definitivamente o UNINFE não é o protagonista do grupo, os verdadeiros protagonistas são os participantes que ao longo desses 10 anos proporcionaram o acúmulo do vastíssimo conhecimento que lá hoje existe.

O futuro da NF-e, do grupo e do aplicativo UNINFE

O tema documentos fiscais eletrônicos está bem consolidado hoje no país, porém com as constantes mudanças impostas pela SEFAZ se mantém aquecido.

No momento que esta matéria é produzida por exemplo, estamos em plena implantação da NF-e 4.0, um marco no projeto da Nota Fiscal Eletrônica, portanto o futuro tanto do aplicativo UNINFE quanto do grupo de discussão é sua evolução contínua para fazer face aos crescentes desafios e aprimoramentos técnicos que o projeto implantará nos próximos anos.

Convidamos você amigo(a) leitor(a) a fazer parte desse projeto e compartilhar esses desafios conosco!

Acesse o portal do UNINFE clicando aqui e saiba como ele pode lhe ajudar a integrar os principais documentos fiscais eletrônicos e o seu ERP.

Compartilhe

Post anterior: