Números incríveis por trás das 11 bilhões de Notas Fiscais Eletrônicas brasileiras

por Equipe de conteúdo

11 bi NF-e Unimake___

O projeto nacional da Nota Fiscal Eletrônica atingiu nesta semana a marca histórica de 11 bilhões de documentos emitidos.

Esse volume fantástico foi emitido por mais de 1,130 milhão de contribuintes nos 27 estados da federação e demonstra o sucesso do maior projeto de emissão de documentos fiscais eletrônicos no mundo, que inclusive completa em 2015 dez anos de criação.

A NF-e surgiu como um protocolo de intenções num encontro do ENCAT (Encontro Nacional dos Administradores e Coordenadores Tributários Estaduais) e a Receita Federal.

A intenção do projeto foi a de agilizar o processo de emissão e circulação da NF entre as partes (Comprador e vendedor) dispensando as autorizações de impressão que tinham de ser obtidas junto à Receitas Estaduais; a economia de papel com a dispensa dos formulários contínuos (A NF´s chegavam a ter 6 vias em algumas empresas) e o maior controle em tempo real das operações pelo Fisco.

Inicialmente grandes empresas aderiram ao projeto, fato em que foram beneficiadas imediatamente pois algumas emitem centenas de milhares de Notas Fiscais por ano e posteriormente o fisco foi escalonando para mais atividades de forma que hoje atende a praticamente todos os segmentos econômicos brasileiros.

nfe

Por trás dessa impressionante marca de 11 bilhões de NF-e´s podemos imaginar alguns números realmente surpreendentes:

  • Se todas fossem impressas (Geradas em papel no formato de DANFE) gerariam uma pilha de 1.100 quilômetros de altura (O dobro da maioria da distância dos satélites em órbita).
  • Da mesma forma se fosse enfileiradas folha a folha gerariam uma fila de 3 milhões 190 mil quilômetros (8 vezes a distância da Terra à Lua)
  • Se impressas e cada folha consumisse 1/2 ml de tinta precisariam de 5 milhões e 500 mil litros de tinta para a tarefa.
  • 1000 impressoras teriam que trabalhar ininterruptamente por mais de 10 anos imprimindo-as
  • O volume de dados gerado é de cerca de 100 terabytes, ou seja, encheriam só com arquivos XML 256 HD´s de 400 GB (destes que você tem em seu computador).
  • Representam 5,5 Notas para cada um dos 200 milhões de brasileiros.
  • Se o peso dos produtos fosse de apenas 1 KG por cada NF-e seriam necessários mais de 250 mil caminhões para transportar todo o volume.
  • Se cada uma teve o valor médio de R$ 1.000,00 geraram um volume financeiro de R$ 11 trilhões (2,5 vezes o PIB brasileiro)

São simulações curiosas e que nos fazem imaginar na parte lúdica do processo.

O mais importante é que neste estágio essa marca demonstra que o projeto NF-e brasileiro se consolidou como um dos mais eficientes do mundo, sendo inclusive modelo para outros países e pavimentou o caminho para que outros projetos tão bem sucedidos quanto fossem possíveis, como o do Conhecimento Eletrônico de Transporte (CT-e), o SPED e mais recentemente o E-social que virá com força neste ano.

Veja onde a informação é obtida na fonte, acessando http://www.nfe.fazenda.gov.br/portal/infoEstatisticas.aspx

 

Compartilhe

Post anterior:

Próximo post: