Planejamento tributário – o que você precisa saber!

por Equipe de Conteúdo

A importância do planejamento tributário é o que aproxima pequenos negócios da mentalidade de grandes empresas. Afinal, com o controle efetivo de impostos e obrigações legais, os empresários evitam o pagamento de multas e problemas com o Fisco.

Apesar de um panorama de simples compreensão, uma pesquisa realizada na Universidade Federal do Ceará apresenta o quanto este planejamento é uma ferramenta empresarial estratégica, mas não é devidamente praticada em solo brasileiro. Caso você tenha um negócio e deseja aprofundar mais a compreensão do assunto, a UNIMAKE preparou um conteúdo completo para a sua empresa.

No artigo de hoje você irá conferir os seguintes tópicos:

  1. O que é o planejamento tributário?
  2. Por que é necessário fazer um bom planejamento tributário?
  3. Como realizar o planejamento tributário?
  4. Planejamento tributário é feito apenas por especialistas?
  5. As principais vantagens de um planejamento tributário.

Entenda também: como o fluxo de caixa contribui com a gestão financeira da sua empresa

O que é o planejamento tributário?

O planejamento tributário, como popularmente é chamada a elisão fiscal, é a junção de estratégias, pesquisas e boas práticas empresariais que visam, nos termos das leis, diminuir os tributos que as empresas pagam periodicamente.

Inicialmente proposto por especialistas em tributos, atualmente, o planejamento de tributos é primordial entre gestores interessados na redução de gastos empresariais. Desta forma, toda a organização é beneficiada com as reduções fiscais.

Para isso, vale destacar o caráter legal de todo planejamento tributário: confira na sequência a importância desta prática!

Por que é necessário fazer um bom planejamento tributário?

Ao contrário do que boa parte do senso comum supõe, a importância de um planejamento tributário efetivo atinge empresas em diversos alcances e segmentos. Como evidência, gestores de micro e pequenas empresas relatam ter problemas em solucionar questões de tributos – muitos deles iniciados logo na abertura do negócio e pagamento dos primeiros impostos.

Logo, os principais pontos positivos de um planejamento estratégico são:

  • maior economia;
  • melhora a segurança;
  • vantagens na competitividade.

Maior economia aliado a redução de gastos

Um dos principais destaques do planejamento tributário eficiente é o corte dos gastos empresariais. Segundo informações divulgadas pela Agência Brasil, a tributação sobre a renda empresarial brasileira, é uma das mais caras em todo o mundo.

Logo, os efeitos positivos da redução fiscal nas alíquotas dos tributos, tornam o planejamento uma boa estratégia entre os gestores brasileiros. Além disso, as vantagens relacionadas a melhor competitividade e segurança são outros fatores primordiais.

Apriomora a segurança interna

O bom planejamento tributário resulta em diversos benefícios, mas também funciona de maneira preventiva, pois evita perdas e falhas contábeis posteriores a sua prática. Desta forma, fica acessível prevenir multas fiscais ou sonegação de impostos.

Vantagens na competitividade

Além da economia e segurança que despontam entre as maiores importâncias do planejamento tributário, a melhor competitividade no mercado também é um destaque que a UNIMAKE ressalta. Afinal, empresas que poupam mais, também são capazes de investir capital em ferramentas como um bom Sistema ERP, e sair na frente da concorrência.

Como realizar o planejamento tributário?

Existem diversos tópicos essenciais que o seu planejamento tributário deve abordar. Para que a sua empresa cumpra com o propósito e alcance os resultados positivos listados acima, é preciso estar atento:

  1. coleta de informações e dados;
  2. enquadramento da natureza jurídica;
  3. análise do regime tributário;
  4. definição de datas.

Você também pode conferir: plano de ação 5W2H, a metodologia que irá ajudar o seu empreendimento!

1. Coleta dos dados

A coleta de dados como o segmento, alcance e estrutura empresarial são importantes na definição do plano tributário. Afinal, a maneira como o negócio é enquadrado e as atividades desempenhadas definem os tributos pagos. Informações como modalidade da empresa e mercadoria produzida ou comercializada, influenciam de forma direta os gastos tributários.

2. Natureza jurídica

O segmento legal da empresa é caracterizado pela sua natureza jurídica. No mercado existem dezenas de enquadramentos disponíveis, entre eles, a UNIMAKE destaca alguns como:

  • LTDA: Sociedade Limitada;
  • Sociedade Anônima;
  • EI: Empresário Individual;
  • Sociedade Mista;
  • Cooperativa;
  • ME: Microempresa;
  • EPP: Empresa de Pequeno Porte;
  • MEI: Microempreendedor Individual.

3. Regime tributário

Logo após a natureza jurídica definida, o regime tributário contribui com o recolhimento efetivo dos impostos. Aqui as empresas devem reter atenção, pois os regimes vigentes no Brasil influenciam – e muito – nos valores praticados nos tributos. Veja mais:

Simples Nacional

O Simples Nacional é o imposto responsável por unificar e tornar mais simples o pagamento de tributos. O regime é destinado para pequenas e micro empresas, e segundo especialistas em Contabilidade e Finanças, é um dos maiores responsáveis pelas reduções ficais em termos legais no Brasil.

Lucro Real

O Lucro Real é o regime tributário responsável por calcular a base de impostos para empresas que faturam mais que R$78 milhões anualmente.

4. Datas e metas

Eis um dos tópicos essenciais para as empresas que realizam o planejamento tributário de forma coesa. Após as definições citadas acima, é importante definir as datas para início e conclusão do plano, assim como para a realização de cada tarefa estabelecida.

Para que o pagamento de todos os tributos seja realizado no cronograma definido, ferramentas de gestão financeira são bem-vindas. Portanto, invista em um sistema para o controle devido dos impostos outras saídas empresariais.

O planejamento tributário é feito apenas por especialistas?

O planejamento tributário é fundamental nas empresas de diversos portes e segmentos. Desta forma, atualmente não apenas contadores e juristas são responsáveis pelo planejamento coeso, gestores e empresários também são responsáveis pela tarefa.

Desta forma, a conquista dos pontos positivos elencados acima, é feita em concordância com os demais departamentos empresariais, e não somente aqueles destinados às finanças e termos legais. Por fim, saiba as vantagens do planejamento tributário.

Vantagens de um planejamento tributário

Os pontos positivos do planejamento tributário contribuem com o crescimento econômico e de gestão financeira de micro, pequena, médias e grandes empresas. Desde a abertura do CNPJ, até o gerenciamento das finanças ao longo dos meses, planejar de maneira eficiente os tributos contribui também para:

  • reduzir os custos empresariais;
  • evitar multas fiscais;
  • influencia no crescimento da empresa;
  • possibilita um orçamento eficiente;
  • apresenta um regime tributário com os impostos devidos;
  • antecipa cenários que a empresa pode enfrentar.

Gostou de conhecer a importância do planejamento tributário no seu negócio? Então, siga acompanhando nossos conteúdos que preparamos semanalmente para a sua empresa aqui no blog. Além disso, envie o artigo para sócios interessados no assunto.

Compartilhe

Post anterior:

Próximo post: