Como funciona o backup na nuvem para empresas e quais as suas vantagens

Backup na nuvem para empresas

A “nuvem” é uma expressão que existe há muitos anos para designar qualquer forma de computação, serviços digitais ou armazenamento de dados utilizados através da internet e, portanto, fora do ambiente das empresas e dos lares.

 

Apesar de hoje muitas pessoas de fora da área técnica saberem seu significado, nem sempre fica claro exatamente o que a nuvem é e como funciona.

 

Alguns exemplos simples:

 

Quando uma pessoa assiste um vídeo no Youtube, escuta uma música em alguma rádio online ou acessa o extrato do banco pelo computador, está usando a nuvem.

 

Essa pessoa poderia simplesmente ter vídeos e músicas em seu computador, mas a comodidade do acesso em qualquer lugar, a liberação de espaço no HD e a certeza que esses serviços manterão esses itens seguros faz com que adoção da nuvem tenha se difundido tanto entre os milhões de usuários da internet, sejam para uso pessoal ou empresarial.

 

Outro exemplo simples é que esse artigo que você está lendo agora está na nuvem!

 

O backup na nuvem para empresas segue esse princípio, os dados são armazenados de forma segura em servidores de alto desempenho num ambiente fora da empresa.

 

Agora, falando especificamente do backup na nuvem, vamos falar dos datacenters, que são os locais onde os dados ficam armazenados.

 

Os datacenters (centros de dados em português) são instalações de alta segurança física e lógica onde os servidores (computadores) ficam instalados.

 

Por segurança física entendemos as proteções contra todos os eventos que podem afetar a disponibilidade dos serviços, sendo eles: Proteção contra tempestades, alagamentos, quedas de raios, incêndios, queda de eletricidade, vendavais, terremotos, furtos, etc.

 

Os edifícios onde os datacenters estão instalados contam com uma série de aparatos como geradores de energia, no-breaks, para-raios, elevação do solo (contra enchentes), dispositivos anti-incêndio, rede de cabeamento certificada, múltiplas conexões com a internet, vigilância contra invasões e furtos, acesso restrito a funcionários autorizados.

 

Enfim, tudo o que garanta a proteção dos servidores e dos dados mesmo que a área onde ele se localiza sofra com eventos climáticos extremos ou ações humanas.

 

Por segurança lógica entendemos as proteções que visam a proteção dos dados no ambiente virtual especificamente, sendo elas sistemas operacionais de última geração, softwares de criptografia (técnica que protege os dados de serem lidos por pessoas não autorizadas) antivírus profissionais, firewalls (software que impede ataques de vírus e hackers) políticas de checagem de segurança periódicas.

 

Ou seja, tudo o que pode prevenir a integridade dos dados no aspecto virtual.

 

Outro aspecto fundamental do backup na nuvem é a forma como os dados saem da empresa e chegam até ela.

 

Isso acontece através do upload dos dados.

 

Traduzindo up é subir, e load é carregamento, então em tradução livre, upload é comumente chamado de “subir” os dados).

 

É através do upload que os dados saem da empresa, transitam pela internet e chegam aos servidores nos datacenters para serem armazenados.

 

Portanto de forma simplificada o backup em nuvem significa a saída dos dados da empresa pela internet e seu armazenamento em um datacenter.

 

Os melhores serviços de backup em nuvem para empresas possuem quatro características que os clientes devem ficar atentos.

 

A primeira é que o tráfego dos dados durante o upload deve ser criptografado, ou seja, protegido contra leitura das informações por pessoas não autorizadas.

 

A segunda característica deve ser o upload automático dos dados, que é o fato do backup contar com um sistema inteligente que “suba” os dados sem necessidade de intervenção ou lembrança dos usuários.

 

A terceira característica é a redundância, que é a capacidade do datacenter providenciar múltiplas cópias dos dados, seja dentro dele próprio, sejam em outros datacenters, de modo que mesmo com uma catástrofe, os dados terão cópias extras.

 

E por último, como quarta característica, a capacidade de permitir ao cliente recuperar seus dados sozinho e a qualquer momento, sem ter que recorrer a terceiros para isso (uma das formas pode ser através de acesso privativo a um website seguro por exemplo).

Por que salvar os dados da empresa na nuvem?

 

Pense bem:

 

a) Quantas pequenas, médias ou mesmo grandes empresas teriam condições de arcar com os custos de um datacenter? (A título de informação um datacenter simples pode custar facilmente mais de R$ 2 milhões entre prédio e servidores, e com uma manutenção mensal de R$ 10 mil ou mais, já os datacenter profissionais chegam a custar centenas de milhões.

 

b) Mesmo que invista em um datacenter próprio, não faz parte do negócio da empresa administrar dados, isso requer contratação e manutenção de pessoal técnico especializado, atualizações de softwares e equipamentos, enfim, um tempo que o empresário ou seu time não tem para focar em algo que não é de seu ramo.

 

c) Qual a garantia que a empresa tem que seu datacenter seria melhor que um datacenter especializado?

 

d) O backup de dados tem que ser uma atividade simples, aliás um bom serviço de backup passa despercebido pela gestão da empresa, se isso acontecer é porque ele está funcionando bem, por outro lado, se o tema backup for assunto recorrente nas reuniões é porque não está funcionando como deveria.

 

e) Por que fazer o backup de forma manual “dentro de casa” com os enormes riscos que isso representa? (Furto, pane, ataques de vírus, sequestro de dados, incêndio, alagamento e talvez o pior de todos, o esquecimento).

Então, as vantagens de um sistema de backup na nuvem para empresas são:

 

a) Segurança, por manter os dados num ambiente extremamente protegido fora da empresa.

 

b) Backup automático, elimina o problema do esquecimento de fazê-lo manualmente (Empresas chegam a ficar com o backup atrasado 30, 60 dias ou mais(!), quando isso é feito de forma manual).

 

c) Redução de custos, muito mais barato do que manter uma estrutura de backup interna.

 

d) Recuperação rápida dos dados e recolocação da empresa “no ar” num tempo muito menor do que se fosse em caso de um incidente grave evita prejuízos diretos e indiretos do tempo paralisado (furto do backup, ou alagamento que causasse o extravio do servidor de backup interno, só para ficar em dois exemplos).

 

e) Redução dos riscos operacionais, pois protege a empresa de decretar falência caso perca seu backup interno de forma irrecuperável.

 

f) Tranquilidade, para dedicação do empresário e do seu time exclusivamente ao negócio da empresa.

Conclusão: Backup na nuvem para empresas deve ser um aliado

 

As experiências mostram que milhares de empresas, pequenas, médias e grandes adotaram a nuvem, o que demonstra a confiabilidade desse modelo e que depois de vários anos, seu amadurecimento permite afirmar que o backup em nuvem é uma realidade e que sua adoção vai alcançar cada vez mais negócios pelo Brasil e pelo mundo.

 

 

Um comentário

Add um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *