Coronavírus provoca onda de golpes virtuais, saiba como se proteger

O Coronavírus é uma ameaça à saúde mundial, isso é um fato.

Tudo o que temos visto a respeito dessa terrível doença tem colocado os governos e a população em alerta máximo, mas infelizmente esse surto também tem sido explorado pelos criminosos digitais para a prática de golpes virtuais na internet.

Acompanhe o nosso artigo para saber quais são os principais golpes e como se proteger.

.

Coronavírus é o tema da moda

.

Não tem como ficar alheio a essa palavra, todos os canais de informação só falam nisso.

Seja na TV, no rádio, nos portais de notícia da internet, nas redes sociais e nos aplicativos de mensagem o tema central dos últimos dias tem sido “Coronavírus”.

A doença também recebeu outro nome, Covid-19 que rapidamente se popularizou, sendo citada constantemente.

Não é à toa que os hackers rapidamente viram aí uma oportunidade de “faturar” em cima dos usuários de internet.

É uma ironia dizer que um vírus do mundo real está sendo usado para espalhar vírus no mundo virtual, mas infelizmente é bem isso que está acontecendo.

Sempre que um assunto tem um rápido crescimento de interesse e tráfego na web os criminosos digitais correm para explorá-lo ao máximo.

Isso porque a euforia e até um certo pânico, toma conta das pessoas e faz com que elas sejam mais suscetíveis a consumir qualquer material que surja relacionado ao tema.

Nessa “ânsia” da população por consumir conteúdo os hackers então disseminam várias armadilhas pela rede para pegar os desavisados.

E tem sempre dado muito certo!

Vamos analisar algumas das ameaças que mais tem feito vítimas no atual surto de Coronavírus

.

Netflix de graça

.

Esse com certeza é o mais popular dos golpes circulando atualmente. E não é para menos, afinal com uma grande parte da população confinada em casa, o interesse pelo serviço de streaming de filmes mais popular do mundo aumentou.

Logo obter uma assinatura gratuita da Netflix tornou-se a isca perfeita, e as pessoas que clicam em links compartilhados em aplicativos de mensagens (Whatsapp, Telegram, Skype, etc.) caem facilmente.

.

Ambev vai doar álcool em gel

.

Hoje em dia o álcool em gel é certamente um dos itens mais procurados pelas pessoas, mais ainda que ter Netflix de graça.

Com a necessidade de higienização constante o produto rapidamente sumiu das prateleiras, o que tornou qualquer promessa de oferta do produto altamente chamativa.

Os hackers não perderam tempo e usaram a reputação da Ambev, umas das maiores cervejarias do mundo para informar que a empresa estaria doando frascos de álcool e gel para quem “se cadastrasse” num link.

Clicou, infectou!

Não faça isso em hipótese alguma!

.

Pagamento extra do bolsa família

.

Outro golpe mirou a população carente para informar que devido à crise gerada pelo surto de Coronavírus o governo liberara um saque especial de R$ 470,00.

Não precisamos nem dizer que o link leva à instalação de aplicativos suspeitos.

O usuário infectado vai perder dinheiro em vez de ganhar.

.

Cupom do iFood para pedir comida em casa

.

Uma coisa puxa a outra.

Com as pessoas ficando em casa a modalidade de delivery (entrega de comida em casa) aumentou muito e os hackers que não são bobos, viram aí uma oportunidade.

Os criminosos distribuíram um link encurtado (bit.ly) prometendo R$ 100,00 para pedidos de comida no iFood que é o mais popular aplicativo de pedido de delivery do país.

Quando o usuário clica, seu smartphone ou computador é infectado e aí o golpe começa pra valer.

Preste atenção! A oferta é tentadora, mas nesse momento as empresas com certeza não estão dando nada de graça.

.

Notícias falsas em geral

.

Existem também muitos golpes “genéricos” circulando na rede, do tipo “Veja como a China construiu um hospital gigante em 5 dias”, “Coronavírus começou depois das pessoas comerem morcegos” e por aí vai.

Quanto mais sensacionalista é a mensagem, mais alta a chance de ser um golpe virtual.

Os hackers exploram a curiosidade humana para fazerem suas vítimas e como já dissemos antes sempre se utilizam do assunto mais evidente do momento.

.

Ah! Os golpes virtuais “de sempre” continuam agindo.

.

A questão é que temos que manter a vigilância ligada tempo todo e não só em momentos delicados como o atual.

Os hackers continuam agindo, nas crises ou fora delas.

Portanto todos os dias milhares de golpes virtuais continuam sendo praticados na internet.

Não se esqueça dos tradicionais golpes como:

• Correios te enviando link para rastrear um pedido (que você não fez).
• Serasa dizendo que seu nome foi negativado.
• Bancos enviando links para atualização cadastral.
• “Promoções” das mais diversas.

Enfim, nossa atitude de prevenção deve ser constante.

.

Como os golpes virtuais agem nos dispositivos infectados?

.

Quando o usuário clica num link suspeito, em geral um vírus (olha a ironia) é instalado em seu dispositivo.

O mais comum é que esse vírus:

1) Comece a roubar informações pessoais do usuário, como logins e senhas, números de documentos pessoais, contatos de e-mail e de Whatsapp, números de cartão de crédito, etc.

Essas informações serão usadas pelos criminosos para aplicarem golpes financeiros na vítima, fazer transferências de contas bancárias, compras no cartão de créditos, mandar e-mails para seus contatos para disseminar mais vírus, etc.

2) Outra possibilidade será a do sequestro digital (o famoso ransomware), onde o hacker bloqueará o computador e pedirá um resgate em dinheiro à vítima para a liberação das informações.

3) Um tipo de golpe que vem crescendo é o de extorsão (sextortion).

O criminoso vasculha o dispositivo em busca de fotos ou informações comprometedoras, geralmente de cunho sexual e exige o pagamento de um valor à vítima para não divulgação das informações na internet.

4) Uma quarta possibilidade é o de utilizar o computador da vítima como um “computador zumbi”, até falamos sobre isso em outro artigo aqui no blog.

Nesse caso o hacker toma controle do computador, podendo acessar a webcam e espionar o usuário bem como instalar programas que minerem criptomoedas ou que o ajudem a espalhar vírus para ele.

Trocando em miúdos o hacker usa o seu computador para ganhar dinheiro, seja minerando bitcoins, seja espalhando mais vírus para fazer mais vítimas.

O computador fica extremamente lento e o trabalho do usuário fica prejudicado.

.

Quais os danos que esses golpes virtuais causam?

.

O objetivo dos hackers é sempre obter alguma vantagem financeira.

Nesse sentido podemos separar os danos em duas categorias:

Os prejuízos financeiros diretos e os prejuízos financeiros indiretos.

Os prejuízos financeiros diretos são aqueles em que a vítima sofre um prejuízo imediato.

São os saques fraudulentos em sua conta corrente, as compras no seu cartão de crédito, o pagamento em dinheiro, seja pelo resgate do computador bloqueado (ransomware) seja pelo pagamento da extorsão sexual (Sextortion).

Nesses casos a vítima sente o desembolso de seu dinheiro de forma instantânea e muitas vezes, de forma irrecuperável.

Os prejuízos financeiros indiretos são aqueles em que a vítima perde o dinheiro sem perceber.

Não há saída de dinheiro de sua conta, nem compras em seu cartão, mas a ação do hacker prejudica sua vida de forma a reduzir seus ganhos.

Por exemplo, um computador “zumbi” tem seu desempenho prejudicado, imagine se for o computador do caixa da empresa, as filas vão se acumular, as reclamações dos clientes vão aumentar e vendas (bem como a reputação da empresa) serão prejudicadas.

Outra situação de prejuízo indireto seria aquela onde o hacker começa a enviar e-mails com vírus para sua rede de contatos.

Pior ainda seria imaginar se os seus clientes fossem infectados com uma mensagem enviada por você.

Não precisamos nem dizer que o relacionamento com esses clientes ficaria seriamente abalado e dessa forma temos mais um prejuízo indireto estabelecido.

Entende a gravidade disso?

.

Medidas para não cair em golpes virtuais

.

1) Desconfie, desconfie, desconfie

.

A internet é um território suscetível ao bem e ao mal.

Assim como podemos estudar, nos relacionar e fazer negócios nela, podemos ser vítimas de pessoas mal intencionadas.

Chegou um e-mail ou mensagem suspeita, desconfie 5 vezes, e persistindo a dúvida não clique.

Geralmente os links “são parecidos”, mas nunca são iguais aos da empresa.

Cuidado também com mensagem de amigos, afinal os dispositivos deles podem estar infectados e distribuindo as ameaças pra todos os contatos deles, inclusive claro, o seu!!

Melhor ficar curioso do que cair num golpe.

.2) Cheque a fonte

.

Ok, você acha que vale a pena investigar mais sobre a mensagem enigmática?

Cheque a fonte!

Vá no site da Ambev, da Netflix, do iFood, do seu banco, do governo, enfim, de quem quer esteja relacionado e verifique se há algum comunicado oficial lá.

Isso faz todo o sentido, afinal porque a Netflix ia fazer uma campanha pelo Whatsapp e não colocaria um simples anúncio em seu próprio site?

Se não há nenhuma publicação no site da empresa relacionado com o assunto da mensagem que você recebeu, há uma chance de 99,9% de ser um golpe.

.

3) Apague na hora e avise sua rede de contatos

.

A mensagem é suspeita? Apague imediatamente e avise seus contatos, afinal você não vai querer que eles sejam vítimas, não é mesmo?

.

4) Cuidado com os links encurtados

.

Encurtadores de links são serviços que permite você criar um link curto e personalizado a partir de link gigante.

Eles são muito úteis, mas também escondem perigos.

Um dos mais famosos deles é o bit.ly.

Agora imagine, se você não confia na mensagem, vai clicar num link como o nome de www.bit.ly/netflix-gratis ?

De novo, prevalece a regra 1.

.

5) Use um bom antivírus

.

Nada de antivírus mequetrefe.

Tira a mão do bolso e assine um bom antivírus pago.

Um antivírus eficaz pode bloquear ameaças antes que elas se espalhem

Hoje em dia um software de boa qualidade custa 80,00 por ano.

Isso é de graça perto dos prejuízos que um golpe virtual pode te causar.

.

6) Fique longe de sites obscuros

.

Como diz o ditado popular “quem procura acha”.

Se você anda navegando em sites pouco confiáveis, como por exemplo aqueles com gente sem roupa ou em sites de Torrent (sites que compartilham conteúdo pirata), por exemplo cuidado!

Você está andando com más companhias.

Estes sites muitas vezes tem como objetivo exclusivo disseminar vírus e não tem o menor pudor (com o perdão do trocadilho) em infectar os dispositivos dos visitantes.

Fica a dica!

.

7) Faça backup sempre

.

Outro ditado popular diz que “o seguro morreu de velho”.

O Backup é e sempre será a última linha de defesa em caso de desastres.

Se tudo der errado; sua máquina infectada, seus dados roubados ou sequestrados, você ainda terá a opção de recuperar o backup e recomeçar de onde parou.

O backup na nuvem é hoje em dia uma opção muito segura e acessível.

Fazendo o backup de forma automaticamente na nuvem suas informações estão protegidas em tempo real.

Não se esqueça disso!

.

Uma última dica: Golpes virtuais podem pegar todo mundo, pessoas e empresas!

.

Os hackers tem um “público alvo” muito diversificado.

Eles podem fazer vítimas, tanto usuários individuais como empresas.

Então todo o cuidado é pouco, seja com o seu computador de casa, com seu smartphone e com os dados da sua empresa.

Vigilância ligada sempre e em todos os lugares ok?

Obrigado por ter ficado conosco até aqui.

Esperamos que essas dicas possam ter lhe ajudado.

Assine nossa newsletter e acompanhe-nos nas redes sociais pois sempre tem conteúdo novo sobre segurança digital.

Obrigado e até o próximo artigo!

 

Add um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *